Critérios para Periódicos

Breve históricos sobre Periódicos.

A partir do século XVI, foram criadas as revistas cientificas, com função de divulgar e documentar as opiniões, idéias e resultados dos debates acadêmicos, comuns tanto nas sociedades científicos, que eram mais relacionadas as áreas das ciências exatas e medicas, como nas academias que tinham um caráter mais humanistas, estas foram inicialmente constituídos por poucos artigos, mais breves e específicos que as cartas e atas, onde eram resumidos os processos e resultados de pesquisas publicadas mensalmente a cada dois meses.
A
s duas primeiras revistas cientificas surgiram em 1665: a primeira Jornal dês Sçavans, cujo primeiro numero foi publicado em 05 de janeiro de 1665 e discutido em 11 de janeiro no Royal Society de Londom, A segunda revista lançada do em março no mesmo ano Philosophical transactions of the Royal Society of Londom apresentava caráter mais cientifica, com artigos de trabalhos sobre novas idéias e pesquisas. Alem das cartas trocadas entre membros da comunidade e componentes nacionais e do exterior.

As revistas cientifícas tem como as principais características: periodicidade, os papeis da editores e do conselho editorial e o processo de seleção de trabalhos instituindo que os textos submetidos a publicação deveriam ser aprovados pelo seu conselho, sendo revistos antes por alguns dos membros do conselho editorial.

No Brasil, a primeira revista da área da saúde propagadora das ciências medica ou Anais de medicina, cirurgia e farmácia surgiram em 1827, fundado por um medico Francês radicado no Brasil, no qual foram publicados apenas dois números.
Em 1917, surge a revista da sociedade Brasileira de ciências, atualmente Anais da academia Brasileira de ciências de sendo a primeira a abranger todas as áreas da ciência.

A evolução das revistas nos três últimos séculos, foi certamente influenciada pelas transformações tecnológicas e pelo crescimento da comunidade cientifica, Aplicação dos computadores no processamento das informações bibliografia a partir da década de 60 trouxe como vantagens a armazenamento de grande quantidades de informação, o que juntamente com o desenvolvimento das redes de telecomunicações e popularização dos computadores pessoais, na década de 70, permitiu o estabelecimento do mercado de informação on-line e a criação de revistas eletrônicas e base de dados de textos completos.

Critérios de Avaliação periódicos.

A qualidade de uma revista cientifica não é um valor facilmente mensurável ou completamente tangível, pois sua estrutura é formada por um conjunto de diversos aspectos como: conteúdo, forma de apresentação normalização e produção editorial.

As revistas podem ser avaliadas para diferentes propósitos, sendo os mais comuns, a seleção para a indexação em base de dados, financiamento de publicação, desenvolvimento de coleções, mensuração da produção cientifica e os critérios e métodos adotados.

Com a crescente importância das revistas eletrônicas, surgem estudos que levantam a necessidade de agregar aspectos específicos para avaliação desse tipo de publicação; alguns autores relataram que um modelo para analise de revistas eletrônicas, elementos como o uso do DOI (Digitação Obtecj identifier), formas de armazenamento, distribuição e acesso, sistemas de navegação e busca usabilidade da interface e formatados documentados; como indicadores de visibilidade para artigos em revistas eletrônicas: O numero de visitas artigos, o numero de downloads, e o numero de links que apontam para a revista.

Faz-se necessário lembrar que muitas revistas apresentam dificuldades em cumprir as recomendações básicas a respeito dos padrões desejados ou por dificuldade econômica de institucionais ou mais possivelmente por falta de conhecimento dos critérios utilizados para avaliação e de sua importância para melhoria da qualidade da revista.
Tudo isso depende de uma clara definição e ampla divulgação desses critérios em todas as esferas da comunicação cientifica e de adoção e incorporação pelos editores e autores.

Aspectos formais.

Estes aspectos formais são os mais comumente deferidos na avaliação de revista, e tratam de seu formato e apresentação, basicamente ligados à qualidade da produção editorial. Os principais avaliados são:

1 – Periodicidade e Pontualidade;
2 – Duração;
3 – Normalização;
4 – Trabalho Editorial;
5 – Difusão e Indexação;
6 – Endogenia;
7 – Indicadores bibliométricos;

Aspectos de conteúdos.

Análises de aspectos de conteúdo devem ser realizados por pesquisadores atualmente com experiência e uma visão ampla do contexto acadêmico – cientifica daquela comunidade específica. Toda avaliação baseada em julgamento pessoal, o resultado pode ser mais ou menos substituído, dependendo da forma como o processo é conduzido. Em quais os seguintes pontos são analisados:

1 – Caráter científico;
2 – Revisão por pares;
3 – Corpo editorial.

periodico.gif
Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-Share Alike 2.5 License.